Poesias Declamadas no Ismael

Amor Poliglota
Casa de Ismael e seu Começo
Departamentos do Ismael, Os
Feliz Aniversário
Homenagem a Kardec
Ismael, a Morada do Amor
Mirando o Céu
Palestra Domingueira no CEI
Pensamento e Matéria Mental
Pequena Homenagem a Chico Xavier
Rosa
Silêncio é uma Prece, O
Um Homem Chamado Rasga

Amor Poliglota

O amor do C.E.I. é poliglota

É um idioma universal

É um oceano que não se esgota

Conhece a linguagem espiritual.

 

O amor do C.E.I. mora no puro coração

É uma luz que ilumina outros Planetas

Esta luz é sem fim, a sua extensão

Ilumina as estradas estreitas.

 

Tem a velocidade mais que o ano-luz

Socorrendo e amando o pobre coração

Em menos de segundo, o coração se reproduz

E alcança o mundo lindo da evolução.

 

O amor do C.E.I. me trouxe uma rosa

Que tem um perfume sem fim

Tem uma vibração gostosa

Que lindo Ismael, é o seu jardim.

 

O amor gostou do coração brasileiro

Está conosco sempre comemorando

Brasileiro desperta o amor verdadeiro

Nos dois planos estamos sempre amando.

 

O amor que tenho/ É o melhor alimento

Recebi de Ismael/ É um doce sustento

E desempenho-o/ Com desprendimento

Com a ajuda do Céu/ É o coração do Nascimento.

 

José Vitorino do Nascimento

Casa de Ismael e seu Começo

Eu conheci um grupo de pessoas

Mentes abertas às boas intenções

Plenos de amor eram seus corações

Voltados ao labor e às coisas boas.

 

Reunia-se esse grupo para orar

E para trocar idéias sobre a vida

Imploravam às Plêiades queridas

Que viessem suas lides orientar.

 

E eram tão sinceras suas preces!

E tão real o seu merecimento!

Que o Mestre Jesus em um momento

Elevou-as ao Pai, senhor das Messes,

 

Então, surgiram novos ideais

Novas idéias vieram como encanto

No desdobrar dos seus deveres santos

Dos corações sinceros e leais.

 

Porém, era preciso a Casa ampliar

Pois foram surgindo mais trabalhadores

E era já imenso o rol dos sofredores

Que a casa pequenina não ia comportar.

 

Apareceu então pequena propriedade

Para alegria do grupo tão fiel

E desse amor surgiu o Centro Ismael

Que no plano maior já era realidade.

 

E dessa Casa que era pequenina

De mil esforços dos seus associados

Para felicidade dos desamparados

Hoje há um templo de paz e de Doutrina.

 

O Centro Ismael é hoje um manancial

Onde todos colhemos pérolas de luz

Sob as bênçãos sublimes de Jesus

E a proteção sem par do Plano Espiritual.

 

A Casa de Ismael que era pequenina

Hoje completa mais um aniversário

Multiplicando seu lindo pelorário

De ensinamentos à base da Doutrina.

 

Parabéns! Casinha tão querida!

Deus conserve tua luz alcandorada,

A guiar-nos a todos nesta estrada

Roteiro de amor em nossas vidas.

Arminda Cruz Paiva (15/08/99)

Os Departamentos do Ismael

O Centro Espírita Ismael

Compõe-se de quatro Departamentos

Para que todos os seus freqüentadores

Possam melhorar os seus sentimentos.

 

O Departamento de Infância e Juventude

Prega a moral evangélica

Para que toda a criança

Um dia se torne angélica.

 

O Departamento de Ensino Doutrinário

Estimula e aviva o pensamento

Pois em cada aula

Há sempre um novo ensinamento.

 

O Departamento de Assistência Espiritual

Transmite amor e carinho

A todo o necessitado

Que vai lá tomar o seu "passinho".

 

O Departamento de Assistência Social

Trabalha toda a tardinha

Em prol das famílias necessitadas

De arroz, feijão e farinha.

 

Sérgio B. Gregório (dez.93)

Feliz Aniversário 

Parabéns a você, casinha de Ismael

Feliz aniversário te desejo

Que Jesus te abençoe berço tão fiel

De fraternidade e amor em que te vejo.

 

Deus te abençoe pela paz que irradias

Dos alicerces ao teto que te cobre

Pelo infinito crescer dia a dia

Que fulgida estrela em missão nobre.

 

Com esforço inaudito fostes construída

Para servir aos pobres do caminho

Em altas esferas fostes recebida

Com imensa alegria e igual carinho.

 

É que de há muito estavas programada

Em sublime missão junto aos sofredores

Hoje fazes parte de obras elevadas

Distribuindo amor e ensino redentores.

 

Minha linda casinha tão amada

Muito progresso desejo para ti

Que sob tua cúpula límpida, elevada

Todos sintam a paz que eu senti.

 

Em teu aniversário, eu com muito amor

Vejo-te envolvida em vibrações de luz,

Porque tu dás alívio ao sofredor

Que vem em busca do amparo de Jesus.

Antônio Francisco Rasga

Homenagem a Kardec 

Vamos render homenagem

Ao grande mestre lionês

Que com amor e coragem

Tantos enganos desfez.

 

Espírito laborioso

De grande discernimento

Trouxe a este mundo enganoso

A luz do entendimento.

 

Após trabalhos insanos

Mostrou ao mundo a verdade

Abriu os olhos humanos

A espiritual realidade.

 

Jesus nos aponta a porta

Caminho da redenção

Kardec abre as comportas

Da grande revelação.

 

Jesus prometeu enviar

O Espírito da verdade

Que viria clarear

Os erros da humanidade.

 

Kardec com heroísmo

Num esforço desmedido

Revela no Espiritismo

O Consolador Prometido.

 

Arminda Cruz Paiva

Ismael, a Morada do Amor

O Centro Espírita Ismael

É a morada do amor

Presente que veio de Céu

A mando do Pai Criador.

 

É a Casa de Caridade

Distribui a felicidade

E só o amor não tem vaidade

É uma equipe da Fraternidade.

 

Este prêmio veio em sessenta e dois

No mês feliz dia 15 de agosto

O Nascimento chegou aqui Depois

Trazendo tormenta e desgosto.

 

Aqui tem irmãos privilegiados

Estudam o Evangelho por Jesus exemplificado

Seus corações são amorosos e iluminados

Pelo  Espiritismo por KARDEC Codificado.

 

Hoje na Avenida Henri Janor

Jaçanã bairro privilegiado

Por ter a Casa do Amor

Com Ismael ao seu lado.

 J.Vitorino do Nascimento 

Mirando o Céu

Pensativo estava Jesus

Mirando o céu azulado

Orando e pedindo luz

Para o seu apostolado

 

Cruzou no céu uma estrela

Brilhante, de furta-cor,

Parou e formou uma tela

Dizendo: aqui estou Senhor!

 

Escreveu Jesus nesta tela

Versos lindos de encantar,

Formando esta cousa bela

Que para vocês vou contar:

 

Edifiquei a minha Igreja

Com carinho e devoção,

Amando todos sem inveja

Com amor no coração.

 

Vendo agora lá embaixo

Em meu nome reunidos,

Uma inauguração eu acho

De filhos meus queridos.

 

Naquele recanto da terra

Alguns corações unidos,

na baixada antes da serra

Onde imanam bons fluidos.

 

Vão ensinar ao adulto

Protegendo a infância,

É obra de grande vulto

Ali na Vila Constância.

 

É uma casa pequenina

Apresentando um bom papel,

Aos meus olhos cousa fina

Centro Espírita Ismael.

 

Enviarei a minha paz

E minha presença é fiel,

Mensageiros mui capaz

E proteção de Ismael.

 

Queridos filhos que tenho

Aguardando ao meu trabalho,

Pedindo ao Pai já venho

Muita paz e agasalho.

 

Neste verso enviarei

Tudo o que vem de meu Pai,

Mais esta frase direi:

Ide em meu nome e pregai!

 

Antonio Francisco Rasga
(25/11/1962)

 

Palestra Domingueira no C.E.I.

No dia 21 de janeiro de 1996

O Sr. De Laurêntis com a sua peculiar maneira

Deu início a mais uma etapa

Da já famosa palestra domingueira.

 

O ano transcorreu

Num clima de muito aprendizado

Pois os expositores foram convidados

Para dar conta do recado.

 

Cada orador escolheu o seu tema

De acordo com a sua capacidade

Porém nenhum deles

Faltou com a devida caridade.

 

Ao término dessas reuniões

Que ora festejamos

Enviamo-lhes um forte abraço

E que em paz sempre estejamos.

Sérgio B. Gregório (dez.96)

Pensamento e Matéria Mental

O Pensamento é mais veloz que tudo.

Ele corre por todo o mundo,

Sai das mentes num instante.

Todo ser humano é pensante.

 

Da nossa mente voa para o Universo.

Por isso, devemos pensar o inverso,

Inverso do mal, da inveja, do negativo, da maldade.

Pensemos só no bem, no amor e na Caridade.

 

A força do pensamento é infinita.

Tudo o que pensamos se exterioriza e se materializa:

Pensamentos bons e de paz se encontram

com aqueles que também o são.

 

Pensamentos ruins e fracos se unem

Àqueles que sempre estão bem baixo,

Por baixo de tudo que é Amor, Paz e Equilíbrio,

Que nunca conseguem seu brilho.

 

A Matéria Mental é a energia emitida pelo Pensamento,

Aquela que nos traz alegria ou sofrimento.

Vamos, então, unir os nossos pensamentos,

Fazer nossos agradecimentos e

Elevá-los ao Ser Supremo,

Aquele que nos traz engrandecimento.

 

E tudo isso com certeza,

Juntamente com a Natureza, que muito nos oferece,

Elevemos a nossa prece

Que trará tudo de bom àqueles que o merecem.

 

Ciomara Marly do 3.º Ano do Curso de Educação Mediúnica / sábado / manhã (04/08/2007)

 

Pequena Homenagem ao Chico Xavier

Chico Xavier o Apóstolo do bem
Deixou este mundo de expiações e provas
E foi em busca de idéias novas
Nos páramos de luz do mais além

Partiu daqui assim como queria
Em um dia alegre ao seu coração
Não quis ferir do povo a razão
Nem causar ao mundo dor e agonia

Chico do povo, Chico caridade
Cândido Xavier irmão de luz
Chico do amor, espelho de bondade
Seareiro do bem, amigo de Jesus

Francisco Xavier legou a este mundo
Um manancial de ensinos infinitos
Sua pureza, seus livros tão bonitos!
Dos amigos maiores, um presente fecundo

Chico humildade, Chico só amor
Chico coração, Chico harmonia
Chico consolação, Chico alegria
Chico perdão, ao aguilhão da dor!

Chico você honrou sua mediunidade
Fez do seu dom maior, um roteiro de luz
Em paz vai receber as bênçãos de Jesus
Chico! Você agora é só saudade!!!

Arminda Cruz Paiva

São Paulo, junho de 2002

 

Rosa

Rosa colhia sozinha

Lindas rosas no jardim,

E nas faces também tinha

Rosas da cor de carmim.

 

Cheguei e disse-lhe: rosas

Qual dessas rosas me dás,

As da face primorosa

Ou essas que unindo estás?

 

Ela fitou-me sorrindo

E ainda mais se enrubesceu,

Depois ligeira fugindo

De longe me respondeu.

 

Não dou as rosas da face

Nem as que tenho na mão,

Daria se me estimasses

As rosas de meu coração

Antônio Francisco Rasga (19/8/90)

 

O Silêncio é uma Prece

Fala pouco, e trabalha

Busca em ti mesmo a verdade

Não adianta falar muito

Fora da realidade.

 

Aquele que fala muito

Sem nada exemplificar

É um sino barulhento

Que está sempre a badalar.

 

Cultivemos o silêncio

E a prece renovadora

E com bastante carinho

A verdade redentora.

 

Elas nos elevam a Deus

Libertam-nos do passado

Pois acerta muito mais

Aquele que está calado.

 

Trabalhemos com afinco

E calemos sentimentos

Porque estando calados

Temos Deus no pensamento

 

O silêncio é uma prece

Já ouvi alguém dizer

Pois trabalhando em silêncio

Muito se pode fazer.

Arminda Cruz Paiva

 

 

Um Homem Chamado Rasga
(Que não sabia dizer não)

Uma homenagem ao Sr. Antonio Francisco Rasga,
no aniversário do C.E.I., por Bismael B. Moraes

A vida terrena é, em quase todo o seu percurso, uma estrada de sim, de não, de talvez e, por vezes, de longo silêncio. Existem seres humanos que usam desses momentos visando, apenas, ao retorno econômico,à fortuna, aos bens materiais, à fama, ao reconhecimento e à bajulação. Outros, entretanto, desde cedo, descobrem a grande e sublime tarefa que lhes cabe, no trabalho, na disciplina e no amor, espelhando o exemplo de caridade e procurando auxiliar, em certos instantes, além de suas forças, dando de si muito mais do que merecemos, e jamais exigindo algo em troca. Um destes últimos abnegados, sem dúvida, chamava-se ANTONIO FRANCISCO RASGA, “Seu Rasga”, nosso velho amigo e sempre jovem companheiro da Doutrina.

Amante da paz, seguidor incansável dos ensinamentos de Jesus e dos princípios norteadores da Doutrina Espírita codificada por Kardec, “Seu Rasga” representava a própria imagem do homem de bem. Era desses que não sabem dizer não, quando um semelhante a ele recorria.

“Seu Rasga”, pelo seu esforço, aproveitando-se do veículo de passagem e aprendizado concedido por Deus, teve posses – no sentido material, que todos conhecemos –, mas, por entender a sua destinação maior e por não agasalhar em seu coração o lado egoístico da palavra não, perdeu-as, pela imensa bondade que sempre cultivou. Mesmo assim, a eventual falta de bens materiais – e do que jamais se queixou – não o fez perder a vontade de realizar o bem.

O dia-a-dia do amigo Rasga dividia-se assim: um conselho a este; um prece para aquele; um sorriso àquele outro; um gracejo consolador para uma criança chorosa; um aperto de mão, como injeção fluídica de ânimo, a quanto a ele se achegassem; uma varredura de limpeza, aqui; uma pincelada de tinta, ali; um prego na parede, acolá; um conserto de porta ou de cadeira, naquela sala; enfim, cuidando, com especial carinho, espiritual e materialmente, da Casa de Ismael – o nosso Centro Espírita; para isso, sacrificava horas de descanso e até de refeições.

“Seu Rasga” jamais faltou às festas de aniversário desta Casa de Oração, deste Pronto Socorro da Alma. Era, aliás, seu mais entusiasta organizador. E mais: em todas essas ocasiões, sempre apresentava uma de suas poesias, as quais, por sua imensa humildade, dizia haver recebido de amigos espirituais. Agora, sabendo de sua presença em espírito entre nós, neste momento que sempre foi seu, queremos prestar-lhe esta singela homenagem: como o amor ao próximo é a maior caridade, claro está que o amigo Rasga, com toda aquela simplicidade e simpatia, sem lamento, sem queixas, já conquistou seu passaporte para a felicidade eterna, com Jesus!

Copyright © 2010: Centro Espírita Ismael
Blog Facebook Twitter