Clonagem

Freddy Brandi

 

DNA

Gronologia do DNA

 

1906 – O termo Genética é introduzido

1944 – A função do DNA é identificada, Oswald Avery identifica o DNA como material genético.

1953 – A estrutura do DNA é determinada, Watson e Crick revelam a estrutura dupla do DNA em forma de Hélice.

1958 – O DNA é produzido artificialmente Arthur Dornberg produz DNA em tubo de ensaio.

1966 – O código genético é descoberto, cientistas são capazes de prever características genéticas do indivíduo em estudos realizados.

1972 – Nasce a Engenharia genética, Paul Berg produz a primeira molécula de DNA recombinada.

1975 – Os primeiros experimentos de clonagem foram feitos em girinos e depois transferidos para célula, núcleos de sapos adultos.

1976 – Ratos alterados geneticamente são produzidos; Rodolf Jaenisch injeta DNA humano em óvulos de rato para produzir ratos com parte humana.

1977 – Frederick Sanger desenvolve um método para obter a seqüência do DNA, isso permite que o DNA seja lido – A.C.T.G. ; ADENINA, CITOSINA, TININA., GUANINA.

1980 – Um time internacional de cientista inicia um projeto para mapear o genoma humano.

1988 – O DNA é utilizado para solucionar crime pela primeira vez na história e o criminoso é condenado baseado na impressão do DNA, em Porthand/Oregon.

1990 – Terapias de genes é usada em pacientes pela primeira vez.

1993 – Kary Mullis descobre o procedimento que permite que pequenas quantidades de DNA sejam aumentadas (Reação em Cadeia de Polimerase).

1994 – FDA-USA – Food & Drug Administration, aprova a primeira comida feita de engenharia genética (tomates) criada para um melhor sabor e durabilidade.

1995 – A decodificação total do projeto genoma se inicia.

1997 - Nasce o primeiro clone, a ovelha Dolly o sucesso da ovelha Dolly foi obtido após 277 tentativas fracassadas.

2001 – Primeiro embrião humano é clonado á partir de uma célula primária.

2002 – A empresa Clonaid, declara que produziram o primeiro clone humano (Eva).

2003 – Morre a ovelha Dolly.

2004 – Célula primordiais/Tronco: descobre-se que estas células do tipo (e.g) – células nervosas ou musculares podem ser usadas para reparar órgãos danificados e regenerar partes defeituosas do cérebro e da espinha.

 

O que é DNA?

 

R: (Ácido Desoxirribonucléico) é o maior armazenador de informações genéticas em uma célula. A molécula de ADN consiste em dois filamentos juntos em forma de hélice dupla, contendo quatro bases Adenina, Citosina, Tinina e Guanina , isto é, especifica a seqüência de um individuo.

 

Genoma o que é?

 

R: É o termo usado para descrever todos os genes armazenados nos cromossomos de um organismo em particular. O genoma humano contém ao redor de 3 bilhões de pares de base.

 

Gene o que é?

 

R: São unidades hereditárias que determinam as características físicas funcionais de um indivíduo, um gene é a seqüência ordenada, localizada em um especifico cromossomo. A combinação de genes expressa em uma célula a produção de proteína o que determina a função das células.

 

Como eles funcionam?

 

Os genes são uma sub-unidade do DNA. Existem cerca de 30.000 - 40.000 genes e cada um conta com as instruções de como fazer uma única proteína que representa o bloco estrutural básico de cada organismo.

Os genes são lidos graças a uma substância encontrada na célula chamada RNA, que atua como o mensageiro que carrega as instruções para fazer uma proteína do DNA para a fábrica de proteínas de uma célula.

Ao chegar na fábrica, o código é decodificado e a proteína deste código é feita. Dependendo do papel da proteína no corpo, ela irá permanecer dentro da célula ou será transportada para onde possa atuar sua função. Todas as proteínas feitas pelas células interagem de forma complexa para assegurar que nosso organismo funcione.

Para que as nossas células se dividam, o DNA tem que ser duplicado. Isso acontece o tempo todo mas às vezes erros são cometidos, quando o DNA é copiado e a letra errada é inserida ou deixada de fora. As células contam com um mecanismo para corrigir esses erros, mas ocasionalmente eles passam despercebidos resultando em um gene defeituoso. Se este gene não for corrigido, a proteína para qual ele foi codificado, não é feita propriamente, não podendo então carregar sua função específica.

 

Você sabia?

 

 Há aproximadamente 100 trilhões de células em nosso corpo.

 A genética humana contém 3164.7 milhões de bases químicas (A, C, T e G)

 Se você desenrolar e unir os cordões do DNA em uma célula, o tamanho desses cordões chegaria a 186 cm.

 Se o DNA de todas as células do seu corpo for colocado de ponta a ponta, iria alcançar o sol e voltar 600 vezes.

 Para teclar o código de um ser humano completo levaria uma pessoa teclando 60 palavras por minuto, oito horas por dia, cerca de 50 anos.

Pré-implantação do diagnóstico genético (PGD)

Alguns genes defeituosos levam a doenças genéticas que podem ser repassadas de geração para geração. Se você carrega um desses genes, ter um bebê é como um jogo de dados, arriscado, para saber se você terá uma criança saudável ou uma criança doente. Até pouco tempo as únicas opções eram não engravidar ou esperar pelo diagnóstico pré-natal durante a gravidez. Se o exame for positivo, ou seja, o feto carrega a doença, os pais têm a opção de terminar a gravidez. Entretanto, desenvolvimentos genéticos oferecem agora uma outra opção – durante o IVF (Fertilização In Vitro), o embrião pode ser testado antes de ser reimplantado para assegurar que apenas embriões livres da doença genética sejam reimplantados. Este processo é conhecido como Pré-implantação de diagnóstico genético. Durante o IVF, os óvulos são colhidos e fertilizados com o esperma fora do corpo, sendo assim permitidos a crescer por três dias até que eles cheguem ao estágio de 8 células, quando uma biopsia é efetuada e uma célula é removida para teste de doença genética. O raciocínio sobre o surgimento de uma vida pode ditar a sua opinião sobre PGD, questionando o direito dos pais de testar ou não o embrião. O PGD permite às famílias com uma doença hereditária terrível descobrir se eles teriam uma criança saudável ou não, mas não está disponível em todos os países. Nos Estados Unidos, fica a cargo dos médicos e das clínicas IVF oferecer o teste; enquanto que na Inglaterra é estritamente controlado pela Autoridade de Fertilização Humana e Embrião. Em alguns países, como na Alemanha, o PGD é absolutamente proibido.

No ano 2000, a família Nash foi a primeira família do mundo a usar a tecnologia oferecida pelo PGD, não só para descobrir se o seu filho estava livre de uma doença genética hereditária, mas para saber se a medula óssea da criança seria compatível com a da filha mais velha para um transplante, que a salvaria de uma doença grave.

 

Você sabia?

 

 Cada um de nós possui cerca de seis genes defeituosos, mas nós não sofremos os efeitos nocivos dessa alteração porque nós só temos uma cópia do gene defeituoso.

 1 em 10 pessoas irão desenvolver uma doença genética hereditária em alguma etapa de sua vida. Nem todos os genes defeituosos são prejudiciais à nossa saúde. Numa anemia hereditária, uma cópia do gene da célula doente oferece resistência contra a malária

 

Genética o que é?

 

R: é a ciência que estuda a hereditariedade, a passagem de uma característica especifica de uma geração a outra.

 

Células o que são?

 

R: São unidades individuais que são a base de todos os tecidos do corpo.

 

Cromossomos o que é?

 

R: São as estruturas dentro das células que carregam as informações genéticas. Os seres humanos possuem 46 cromossomos em cada célula exceto nas células dos óvulos e dos espermatozóides que contém 23 cromossomos cada.

 

Clonagem

 

A clonagem é o processo de fazer geneticamente um organismo idêntico a um já existente. Exige a remoção do DNA de uma célula adulta, como o da pele, e a sua colocação em um óvulo não fertilizado que teve o seu DNA removido. As células são então unidas com um choque elétrico (que imita o óvulo e o esperma se unindo como numa reprodução sexual) e então começam a se dividir. O motivo de este processo ser tão difícil de ser realizado com perfeição é que a célula da pele de onde o DNA foi retirado precisa voltar ao estágio de embrião para permitir o crescimento do óvulo para o feto - este é o desafio.

Muitos animais já foram clonados, incluindo ovelhas, bodes, vacas, porcos e um gato, mas muitos desses animais são defeituosos de alguma forma. Uma companhia chamada Clonaid alega ter produzido três bebês-clones, mas isto ainda não foi verificado por um teste genético independente. Primatas parecem ser mais difíceis de clonar do que outros animais e tentativas passadas de clonagem de embriões humanos para objetivos terapêuticos até agora não obtiveram nenhum sucesso.Mas isto é apenas uma questão de tempo, até que esta técnica seja aperfeiçoada. A clonagem não requer instrumentos complexos - apenas o tipo de equipamento já encontrado na maioria das clínicas de IVF. Só seria necessários um bom suprimento de óvulos e um time de cientistas dispostos a irem até o fim, sem medo de riscos. Apenas 2% das tentativas em clonagem até hoje foram bem sucedidas, com os outros 98% resultando em animais deformados.

 

Espiritismo

 

Para respondermos algumas questões sobre clonagem é necessário saber que tudo começa como espírito criado simples e ignorante adquirindo a sua evolução gradativa e constante, porém, a ciência moderna pode sem dúvida clonar animais ou pessoas, mas será preciso que ela aceite o Espírito primeiramente com forma de vida, independente da matéria e que, as qualidades morais e intelectuais não vêm do cérebro e sim do Espírito.

É necessário saber que um corpo material vem ao mundo de acordo com as suas necessidades e de acordo com o planejamento de reencarnações, podemos citar o exemplo de gêmeos univitelinos que possuem a mesma constituição genética iguais em semelhança física , porém, diferentes nos pensamentos e atitudes, Sabemos que o espírito mesmo que tenha um corpo material igual são independentes. Lembramos, se algum dia a ciência conseguir clonar um ser humano igual ao outro, você poderá ter certeza que este novo corpo terá um espírito compatível, atendendo as suas necessidades expiatórias. Sabemos ainda que os processos genéticos têm a sua complexibilidade e o auxilio das esferas superiores será e terá a sua importância na manipulação das energias ligando os filamentos fluídicos e vitais para que não ocorra a rejeição nos seus respectivos órgãos. Outra informação fundamental; é de quem esta doando o tecido para a "clonagem", sabe-se, que cada indivíduo tem uma constituição perispiritual diferenciada, o perispírito de cada um desenvolve-se de acordo com as qualidades morais e intelectuais do seu espírito, se um for mais materialista do que o outro, fica mais difícil à concretização da clonagem, pois, os condutores e fios fluídicos que estabelecem a conexão entre espírito e células podem se romper por não haver compatibilidade de energias vitais (rejeição), por se tratar de espíritos muitos diferentes, a única possibilidade talvez seria que tanto o doador como o receptor estivesse na mesma condição evolutiva, ou seja, menos ligados á matéria.

Copyright © 2010: Centro Espírita Ismael
Blog Facebook Twitter