Breve Histórico do Centro Espírita Ismael: 1962-2012

SUMÁRIO: 1. Introdução. 2. Conceito. 3. Considerações Iniciais. 4. Centro Espírita: 4.1. Allan Kardec e o Espiritismo; 4.2. O Centro Espírita; 4.3. Sessões Prioritárias e Sessões Secundárias. 5. Origem do Centro Espírita Ismael: 5.1. De Araçatuba ao Culto Cristão no Lar; 5.2. Ata da Fundação; 5.3. Os Fundadores do Centro Espírita Ismael. 6. Patrimônio, Diretoria e Divulgação: 6.1. Evolução Patrimonial; 6.2. Todos os Presidentes; 6.3. Atividades Desenvolvidas. 7. Conclusão.

1. INTRODUÇÃO

O que é um Centro Espírita? Como se forma? O que precisa ser feito para se tornar uma organização religiosa? Como foi o início do Centro Espírita Ismael? Por que Ismael? Como retratar a sua evolução histórica? Quais são as pessoas que marcaram presença nessa evolução?

2. CONCEITO

Centro Espírita é um ponto de convergência; é o lugar em que os espíritas se reúnem para as suas práticas.

3. Considerações Iniciais

De acordo com Cícero, "A história é testemunha do passado, luz da verdade, vida da memória, mestra da vida, anunciadora dos tempos antigos."

Sem registro, a história não existiria. Nas sociedades antigas, antes da invenção da escrita, as informações ficavam na memória dos mais velhos. Uma peste poderia dizimar todas as pessoas e a história daquele povo.

Os professores de história estão sempre nos estimulando a escrever a história do bairro, da família, da Igreja...

Tendo em mente esses elementos, fomos colhendo dados e os dispondo (em diversas páginas) na rede de computadores, a Internet.

Como os dados estão dispersos, resolvemos juntá-los num livro, intitulado 50 Anos do Centro Espírita Ismael: Breve Histórico (1962-2012).

Neste meio século de existência, quantas ocorrências, experiências, curas, discussões e rusgas não estão gravadas no âmago de cada um de seus frequentadores?

4. Centro Espírita

4.1. Allan Kardec e o Espiritismo

Antes de nos reportarmos à história do nosso Centro, reverenciemos o Codificador do Espiritismo, Allan Kardec, pseudônimo de Hippolyte-Léon Denizard Rivail, nascido em França, em 3 de outubro de 1804, e desencarnado no mesmo país, em 31 de março de 1869.

Allan Kardec deixou-nos a base doutrinária do Espiritismo, consubstanciada no Pentateuco Espírita (O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno, A Gênese), além de Obras Póstumas e a Revista Espírita.

Allan Kardec, no capítulo XXX, da Segunda Parte de O Livro dos Médiuns, que trata do "Regulamento da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas", elucida-nos sobre a formação de um Centro Espírita.

Para ele, "A sociedade tem por objeto o estudo de todos os fenômenos referentes às manifestações espíritas e sua aplicação às ciências morais, físicas, históricas e psicológicas". Questões políticas, controvérsias religiosas e economia social estão fora do seu âmbito.

Neste capítulo, instrui-nos sobre a admissão dos sócios, a composição de uma diretoria, incluindo presidente, vice-presidente, secretário principal, secretários adjuntos, tesoureiros etc.

Orienta-nos, também, sobre os tipos de sessões, quer sejam particulares ou gerais. Em cada uma delas, o silêncio, o recolhimento e a concentração são as exigências necessárias.

Nas disposições diversas, conclama os sócios a manter a unidade dos princípios e o espírito de uma benevolência ímpar.

4.2. O Centro Espírita

As pessoas procuram um Centro Espírita por diversas razões: entre elas, a resolução dos seus problemas materiais e espirituais está em primeiro plano. Em nossa Casa Espírita, há um fluxograma: chegando pela primeira vez, essas pessoas passam pela Entrevista e são encaminhados aos passes; depois, retornam à Entrevista e são novamente encaminhadas para novos passes ou para se inscreverem no curso básico de espiritismo.

4.3. Sessões Prioritárias e Sessões Secundárias

No Centro Espírita, há as sessões prioritárias e as sessões secundárias ou consequentes. As prioritárias são as sessões de estudo, de aprendizado da Doutrina Espírita, fundamentadas nos diversos cursos desenvolvidos. As secundárias, ou consequentes, são os trabalhos de passe, o desenvolvimento mediúnico, os trabalhos de assistência social etc. Não confundamos os meios com os fins.

5. Origem do Centro Espírita Ismael

5.1. De Araçatuba ao Culto Cristão no Lar

De acordo com o relato da senhora Angelina Grillo, uma das fundadoras do Centro Espírita Ismael, tudo começou em Araçatuba. Na época, ela sofria de ataques, tipo epilético, e recomendaram ao seu pai levá-la ao Centro Espírita Chico Inácio. Vindo para a cidade de São Paulo, indicaram-lhe a FEESP.

Antonio Grillo Filho e João Zilio Grillo, seus dois irmãos, também vieram para a Capital de São Paulo. O mais interessado em fundar um Centro Espírita era o Sr. Antonio Grillo Filho.

De acordo com o Sr. João Zilio Grillo, Tesoureiro da Primeira Diretoria do C.E.I., a fundação desta entidade originou-se nas conversas travadas entre o Sr. Humberto Bury e o Sr. Antonio Grillo Filho, seu irmão, em 1961, quando voltavam das reuniões do "Culto Cristão no Lar", realizadas, às 5.ª feiras, nas dependências da Federação Espírita do Estado de São Paulo.

A questão levantada por eles era a seguinte: por que, em vez de nos locomovermos até o centro da cidade, não o fazemos em nossas próprias residências? Colocando em prática tal ideia, eles implantaram o "Culto Cristão" em seus próprios lares, alternando a casa para a realização do mesmo. Com o tempo, outros lares entraram no rodízio do "culto": a da família Vianello e a do próprio Sr. João Zilio Grillo.

5.2. Ata da Fundação

Aos quinze dias do mês de agosto de 1962, às 15 horas, algumas pessoas reuniram-se à Rua da Alegria, n.º 84, na cidade de São Paulo, e conforme haviam ajustado antes, resolveram fundar um Centro Espírita que se denominará: CENTRO ESPÍRITA ISMAEL, com sede à Rua da Alegria, n.º 84, Fundos, nesta capital.

Após várias considerações, a Diretoria eleita foi a seguinte:

Presidente: Antonio Teixeira dos Santos; Vice-Presidente: Antonio Grillo Filho; 1º Secretário: Homero Xavier Bury; 2º Secretário: Humberto Bury; 1º Tesoureiro: João Zilio Grillo; 2º Tesoureiro: Antonia Vianello; Fiscal Geral: Ângelo Vianello.

5.3. Os Fundadores do Centro Espírita Ismael

João Zilio Grillo, Angelina Grillo, Manoel Francisco dos Santos e Nair Vianello Luizeto são os fundadores do Centro Espírita Ismael que ainda estão encarnados. É possível que haja outros, mas não pudemos localizar.

No depoimento que deram, por ocasião do aniversario dos 50 anos, cujo resumo está em http://www.youtube.com/watch?v=uI4-Kq6apPM, percebemos todos os esforços e as dificuldades que encontraram para edificar um recinto de estudo e divulgação do corpo doutrinal do Espiritismo.

No referido vídeo, há também, os relatos das pessoas que estiveram próximas à fundação: Anita Cecília Munhoz Vieira, Maria de Lourdes Zanino, Arminda Cruz Paiva, Avenina Tonetti Gregório, Eunice Gomes, José Antenor Gomes Filho, Antonio Tonetti e Olga Molina Tonetti e outros.

6. Patrimônio, Diretoria e Divulgação

6.1. Evolução Patrimonial

Em 1968, compramos o imóvel (300m2) da Av. Henri Janor, 141.

Em 1990, compramos a parte dos fundos (300m2), que dá para a Rua Ponta de Pedras, 37.

Em 2002, fizemos a reforma na Av. Henri Janor, 141.

Em 2008, compramos o imóvel (300m2), na Rua Ponta de Pedras, 55 e 59.

6.2. Todos os Presidentes

1962/1964: Antônio Teixeira dos Santos

1964/1965: Antônio Grillo Filho

1965/1966: José Moreira da Costa

1966/1968: José Ferreira de Oliveira Filho

1968/1970: Antônio Francisco Rasga

1971/1973: João Lourenço

1973/1976: Antônio Francisco Rasga

1976/1979: Wanderlon da Cunha Resende

1979/1982: José Vitorino do Nascimento 

1982/1988: José Antenor Gomes Filho 

1988/1994: Sérgio Biagi Gregório 

1994/2000: Agenor Mikio Honma  

2000/2006: José Antenor Gomes Filho 

2006/2012: Sérgio Biagi Gregório

2012/2015: Terezinha de Fátima Sgulmar

6.3. Atividades desenvolvidas

O Centro Espírita Ismael realiza, presentemente, 30 reuniões de estudo por semana e 40 sessões de trabalhos de Assistência Espiritual. Às 4.ª feiras, à tarde, funciona o trabalho de Assistência Social. Aos sábados, às 15h, nosso espaço está reservado para as aulas de moral cristã (infância, juventude e mocidade). Desde 1983, vem promovendo as palestras públicas (sábado 20h). Em 2012, o simpósio, realizado uma vez ao ano, chegou ao 24º.

7. Conclusão

A missão do Centro Espírita Ismael é divulgar o Espiritismo em seu tríplice aspecto (ciência, filosofia e religião). Por isso, em toda a sua história, há uma preocupação constante com os cursos, as palestras, os simpósios e os seminários, sem contudo, deixar de lado os trabalhos de assistência espiritual e social.

Sérgio Biagi Gregório

São Paulo, 21 de outubro de 2012.

Tema apresentado no 24º Simpósio do CEI, cujo tema central foi: "Espiritismo no Brasil e Meio Século de Nossa Casa Espírita".

Copyright © 2010: Centro Espírita Ismael
Blog Facebook Twitter