Método Tentativa e Erro

Há muitas maneiras de resolver os problemas que nos chegam às mãos. A tentativa e erro é um bom exemplo. Temos que ver isso como método e não como passatempo.

Os passos são:

1) Escolher uma operação plausível;

2) Executar a operação com os dados;

3) Verificar se a meta foi alcançada.

Se a resposta ao item 3 for negativa, devemos repetir o processo até que se atinja a meta ou se evidencie a insolubilidade do problema.

O problema: num cercado de porcos e galinhas, uma pessoa contou 18 cabeças; a outra, 50 pernas. Quantos são os porcos?

Poderíamos resolver este problema por meio da equação matemática.

P+G = 18

4P+2G = 50

Resolvendo:

P = 18-G

4(18-G)+2G = 50

72-4G+2G = 50

-2G = -22

G = 11 è P = 7

Como resolvê-lo, porém,  sem uso da equação matemática?

Aí é que entra o Método de Tentativa e Erro.

Comecemos pelos extremos:

Porcos Galinhas Pernas
18 0 72 (mais)
0 18 36 (menos)

Método Aleatório das Tentativas

Porcos

Galinhas

Pernas

3

15

42

10

8

56

16

2

68

12

6

60

5

13

46

2

16

70

7

11

50

Não é eficiente, porque demanda muito tempo.

Método Sistemático das Tentativas

Porcos

Galinhas

Pernas

0

18

36

1

17

38

2

16

40

3

15

42

4

14

44

5

13

46

6

12

48

7

11

50

Poderá gerar muitas respostas, mas dará certo.

Método Orientado das Tentativas

Porcos

Galinhas

Pernas

Tentativa seguinte

6

12

48

Acrescente porcos

8

10

52

Reduza porcos

7

11

50

Resolvido

Podemos imaginar também que todos os porcos estejam sobre duas pernas. 18x2= 36. Faltam 14. Se dividirmos por 2, teremos 7 porcos.

Este método pode ser aplicado no preparo de uma palestra. Embora tenhamos o esquema básico, ou seja, introdução, meio e conclusão, nada nos impede de buscar outras alternativas para a apreensão dos dados, das informações necessárias à compreensão do tema.

Extraído de

WOOD, Larry E. Estratégias do Pensamento: Técnicas de Aptidão Mental. Tradução de Claudia C. Duarte. São Paulo: Círculo do Livro, 1997.

São Paulo, março de 2009.

(Org. por Sérgio Biagi Gregório)

Copyright © 2010: Centro Espírita Ismael
Blog Facebook Twitter