Elementos Gerais do Universo

Sérgio Biagi Gregório

SUMÁRIO: 1. Introdução. 2. Conceito de Universo. 3. Considerações Iniciais. 4. Universo: 4.1. Sobre a Origem do Universo; 4.2. Sobre a Origem do Sistema Solar; 4.3. Evolução Temporal de Nosso Universo. 5. Elementos Gerais do Universo: 5.1. Deus, Espírito e Matéria; 5.2. Matéria Primitiva; 5.3. Propriedade da Matéria. 6. A Relação entre o Espírito e a Matéria: 6.1. O Espírito; 6.2. Espírito e Matéria: Elementos Distintos do Universo; 6.3. Perispírito: Elo de Ligação entre Espírito e Matéria. 7. Conclusão. 8. Bibliografia Consultada.

1. INTRODUÇÃO

O que se entende por Universo? Como veio a existir? Do que é feito? Quais são os seus elementos gerais? A matéria foi criada por Deus ou existe desde toda a eternidade? Qual a natureza íntima do Espírito? Com essas questões apresentamos o nosso tema, que se subdividirá em Universo, elementos gerais do Universo e a relação entre o Espírito e a matéria.

2. CONCEITO DE UNIVERSO

Conjunto de tudo quanto existe, incluindo-se a Terra, os astros, as galáxias e toda a matéria disseminada no espaço. Diz-nos a Astronomia que o Universo é constituído de estrelas. As estrelas, reunidas em agrupamento de bilhões, formam as galáxias. As galáxias, acessíveis aos nossos telescópios, somam 10 bilhões.

De acordo com o Espiritismo, o Universo compreende a infinidade de mundos que vemos e não vemos, todos os seres animados e inanimados, todos os astros que se movem no espaço e os fluidos que preenchem (Kardec, 1995, cap. III)

3. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

O ser humano está sempre inquirindo sobre o princípio das coisas. Deus, porém, não permite que tudo lhe seja revelado, aqui na Terra. Muitos são os mistérios que, para serem desvendados, requerem a depuração do Espírito. As pesquisas científicas têm avançado sobremaneira, mas não podem ultrapassar os limites fixados por Deus. Embora não possamos saber tudo, os Espíritos superiores aí estão para nos fornecer auxílio, se necessário, através da comunicação mediúnica.

4. UNIVERSO

4.1. SOBRE A ORIGEM DO UNIVERSO

A maioria dos cosmologistas, astrônomos estudiosos da origem do Universo, acredita que seu início se deu há quinze bilhões de anos, por meio de uma enorme explosão, a partir de uma concentração de matéria extraordinariamente quente e condensada. Esse modelo denominado explosão primordial quente, foi popularizado com o nome de Big Bang, literalmente, "grande explosão". (Temática Barsa)

4.2. SOBRE A ORIGEM DO SISTEMA SOLAR

O nosso sistema planetário surgiu, na Via-Láctea, há uns 5 bilhões de anos pela condensação de uma nuvem de gás e pó cósmicos. O Sol, suficientemente grande para irradiar luz própria, e, por outra, uma multidão de corpos celestes de diversos tamanhos, apesar de não haver nenhuma tão grande que pudesse irradiar luz própria. (Enciclopédia Combi, item Planeta)

O sistema solar é visto como um disco de matéria muito tênue (poeira e gás), em rotação em torno da estrela central, o Sol. Além da poeira e do material gasoso, o disco contém nove esferas, os planetas, com distâncias variáveis em relação ao centro do disco, e um cinturão de asteróides girando, na mesma direção, em volta do centro.

Os materiais constitutivos são: 80% de hidrogênio, 15% de hélio, e um pequeno percentual de elementos como o silício, alumínio, ferro, cálcio, oxigênio, carbono e nitrogênio. (Temática Barsa)

4.3. EVOLUÇÃO TEMPORAL DE NOSSO UNIVERSO

(a) Tempo depois da Grande Explosão

Tempo

Evento

10-35 segundos

Big Bang. Universo preenchido por gás ionizado

3 segundos

Elementos básicos são formados

10 mil anos

Era da radiação

300 mil anos

O Universo torna-se neutro e opaco

300 milhões de anos

Estrelas e Galáxias formam-se

500 milhões de anos

Galáxias e Quasares iniciam a reonização

1 bilhão de anos

Reonização completada. O Universo torna-se transparente novamente

2 bilhões de anos

Galáxias se desenvolvem

(b) Anos antes do presente

5 bilhões de anos

Nascimento do Sol

3,8 bilhões de anos

Primeiras formas de vida na Terra

700 milhões

Animais primitivos aparecem na Terra

200 milhões

Mamíferos se desenvolvem

65 milhões

Os dinossauros são extintos

600 mil anos

O Homo Sapiens se desenvolve

170 mil anos

A supernova 1987A explode

(c) Anos – Memórias do tempo registrado na terra

1054

A nebulosa do Caranguejo aparece

1609

Galileu constrói o seu primeiro telescópio

1665

Newton descreve a gravidade

1905

Einstein publica a sua teoria da relatividade

1929

Hubble descobre que o Universo está em expansão

1960

Os Quasares são descobertos

1964

É descoberta a radiação de fundo em microondas

1967

Os Pulsares são descobertos

1987

A luz da supernova 1987A chega à Terra

1990

Telescópio Hubble é lançado

1993

Telescópio Hubble é reparado

1999

Primeira luz do telescópio Gemini Norte

2002

Primeira luz do telescópio Gemini Sul

2002

Telescópio Hubble recebe equipamentos mais modernos

2003

Primeira luz do telescópio SOAR

(d) Anos do futuro

100 trilhões de anos

Era estelar termina

1037 anos

Era da degeneração termina

1038 a 10100 anos

Era dos buracos negros começa

10100 anos

Era escura começa

?

Fim do Universo?

(Faúndez-Abans, 2003, cap. 6)

5. ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO

5.1. DEUS, ESPÍRITO E MATÉRIA

Deus, Espírito e matéria são os elementos gerais do universo. Deus é o princípio de tudo o que existe. Dele vertem-se dois outros princípios, que são o princípio espiritual e o princípio material, que individualizados denominam-se Espírito e Matéria (ou Corpo Físico). Como a matéria é bruta, há necessidade de um elemento mais rarefeito (Perispírito), para fazer a união entre o Espírito e a matéria.

5.2. MATÉRIA PRIMITIVA

De acordo com Allan Kardec, os materiais constitutivos do mundo são matéria cósmica primitiva, simples e una, que se diversifica desde sua origem, continuando durante sua vida e se desmembrando pela decomposição. Se observarmos a diversidade da matéria, ver-se-á que as forças que realizam suas transformações, e as condições em que são produzidas, são ilimitadas, porque ilimitadas são as combinações da matéria. Assim, conclui Kardec: "Em todo o Universo, há uma só substância primitiva: a matéria cósmica ou fluido etéreo, que enche o espaço e penetra os corpos. É essa matéria cósmica primitiva geradora do mundo e dos seres, por forças e leis imutáveis que regem o Universo". (Kardec, 1975, p. 107 a 109)

5.3. PROPRIEDADE DA MATÉRIA

A ponderabilidade é uma propriedade relativa. Fora das esferas de atração dos mundos, não há peso, da mesma maneira que não há alto e baixo. As diferentes propriedades da matéria provêm das modificações que as moléculas elementares sofrem, ao se unirem, e em determinadas circunstâncias.

6. A RELAÇÃO ENTRE O ESPÍRITO E A MATÉRIA

6.1. O ESPÍRITO

No sentido especial da Doutrina Espírita, os Espíritos são os seres inteligentes da criação, que povoam o Universo, fora do mundo material, e constituem o mundo invisível. Não são seres oriundos de uma criação especial, porém, as almas dos que viveram na Terra, ou nas outras esferas, e que deixaram o invólucro corporal. Assim, o Espírito é a substância subtilíssima por essência e que constitui no homem uma das substâncias do seu composto ternário: Corpo, Perispírito e Espírito. Em suma, é o princípio inteligente do Universo.

6.2. ESPÍRITO E MATÉRIA: ELEMENTOS DISTINTOS DO UNIVERSO

"Se admitirmos que a força é uma maneira de ser, um aspecto da matéria, não haverá mais do que dois elementos distintos no Universo — matéria e espírito — irredutíveis entre si. O que caracteriza essencialmente o espírito é a consciência, isto é, o eu, mediante o qual ele se distingue do que não está nele, isto é, da matéria. Desde as primeiras manifestações vitais, o eu evidencia a sua existência reagindo, espontaneamente, a uma excitação interior. No mundo inorgânico, tudo é cego, passivo, fatal; jamais se verifica progresso, não há mais que mudanças de estados, as quais em nada modificam a natureza íntima da substância. No ser inteligente há aumento de poder, desenvolvimento de faculdade latente, eclosão do ser, a traduzir-se por exaltação íntima do indivíduo". (Delanne, 1988, p. 234)

6.3. PERISPÍRITO: ELO DE LIGAÇÃO ENTRE ESPÍRITO E MATÉRIA

O Espírito, sendo de natureza quintessenciada, e necessitando de se unir à matéria (corpo físico) para a sua evolução, utiliza um corpo semimaterial, denominado Perispírito. Desse modo, "quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que mais não é do que uma expansão do seu perispírito, o liga ao germen que o atrai por uma força irresistível, desde o momento da concepção. À medida que o gérmen se desenvolve, o laço encurta. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior". (Kardec, 1975, it. 18, p. 214)

7. CONCLUSÃO

Deus, Espírito e Matéria formam a trindade universal. De Acordo com essa assertiva, o Espírito, por mais que esteja purificado, ainda carrega um traço de matéria, por isso constituem ao lado de Deus os princípios elementares do Universo.

8. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

DELANNE, G. Evolução Anímica. 5. ed., Rio de Janeiro, FEB, 1988.

ENCICLOPÉDIA COMBI VISUAL. Barcelona: Ediciones Danae, 1974.

FAÚNDEZ-ABANS, Max. O Tempo: Memória. In: Quanto Tempo o Tempo Tem: Educação, Filosofia, Psicologia, Cinema, Astronomia, Psicanálise, História... Vera Lucia Sabongi De Rossi e Ernesta Zamboni (organizadoras). Campinas, SP: Alínea, 2003.

KARDEC, A. A Gênese - Os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo. 17. ed., Rio de Janeiro, FEB, 1975.

KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. 8. ed., São Paulo, FEESP, 1995.

TEMÁTICA BARSA. Rio de Janeiro, Barsa Planeta, 2005.

São Paulo, 06/12/2006

Copyright © 2010: Centro Espírita Ismael
Blog Facebook Twitter